Na última matéria vimos como fazer o famoso Ovo de Colher, mas com um toque mais caseiro. Dessa vez, veremos os 7 perigos em adquirir um gás de cozinha irregular.

A venda irregular de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) ou simplesmente gás de cozinha, infelizmente, é uma prática comum e antiga no Brasil. Porém, com o aumento do desemprego no país as taxas de empregos informais têm se elevado gradativamente. Com isso, a cada dia surgem mais revendas de gás de cozinha irregulares, o que representa um grande risco para quem adquire o produto e para quem convive com essa irregularidade.

Só para termos uma ideia, segundo pesquisas, no Brasil 45 mil revendas de gás de cozinha são regularizadas e seguem as legislações de comercialização, enquanto 200 mil são totalmente irregulares. Por isso, no post de hoje, separamos sete perigos que você e sua família podem estar correndo em adquirir gás de cozinha irregular. Veja abaixo:

1. Incentivar a Irregularidade

Talvez esse seja um dos maiores perigos. Se há quem adquira o gás irregular, o número de vendedores clandestinos tende a aumentar, elevando assim o risco de outros problemas e perigos decorrentes desta prática.

2. Fraude na Volumetria do Botijão

Revendedores clandestinos, na maioria das vezes, costumam fazer a transposição do gás de um botijão para outro. Com isso nem sempre o botijão manterá o volume de gás prescrito por lei, que é de 13 kg. Assim, o consumidor pode até adquirir um botijão com a metade do produto e não terá como saber disto.

3. Falta de Garantia e Segurança

Botijões vendidos clandestinamente não possuem nota fiscal e, consequentemente, não apresentam garantia contra algum tipo de defeito. Além disso, a pessoa que faz a entrega e instalação não tem o conhecimento técnico para a atividade, o que acarreta o risco de um botijão mal instalado que pode gerar vazamento e até explosão em ambientes fechados.

4. Revenda da Revenda

É muito fácil produzir um imã de geladeira ou alguns panfletos e distribuir nas casas. Aí o consumidor liga e pede o botijão, sem se importar com a procedência. O revendedor por sua vez, pega o botijão com outro revendedor – que pode até ser regularizado -, mas neste ponto a venda se torna irregular e assim coloca toda a cadeia em risco.

5. O Perigo Mora ao Lado

Muitas vezes, a questão não é nem adquirir um botijão irregular. O perigo está em morar perto de uma revenda clandestina. Normalmente estes locais não seguem as normas de segurança e acabam estocando o produto de qualquer maneira, empilhando-os de forma irregular e desrespeitando a ventilação necessária. Gerando assim grande risco de explodir a vizinhança inteira.

6. Risco de Ter a Casa Assaltada

Em dias de tanta falta de segurança, a venda de gás clandestina pode até ser uma maneira de facilitar o assalto a residências. Afinal, o consumidor, sem desconfiar, liga para o número que está em um panfleto que deixaram em sua casa e faz sua solicitação. Mas ele não sabe quem estará entrando em sua casa.

7. Procedência

Comprar gás não é como comprar gasolina, por exemplo, que você vai até o posto e abastece. O ideal é saber a procedência do botijão. Por isso, o mais indicado é optar por uma revenda legalizada e que seja de confiança. Escolha uma que você possa fazer a solicitação, com todas as garantias necessárias, quando precisar de um novo botijão de gás para sua residência ou comércio.

Cabe a cada um de nós a responsabilidade em diminuir os riscos proporcionados pela clandestinidade.

Fonte: GásBox

Gás LP para Casa ou Empresa em Camboriú / Santa Catarina

O melhor gás para a sua casa ou sua empresa é o da Supergasbras, fornecido pela Rescaroli. Fornecemos três modelos, o P13, P20 e P45. Todo possuem combustão controlada e excelente poder calorífico.

Não fique na dúvida, gás para casa e empresa em Itajaí, Balneário Camboriú, Navegantes, Camboriú, Brusque, Ilhota, Gaspar, Luiz Alves, Penha, Balneário Piçarras, Barra Velha e Nova Trento é Rescaroli, é Supergasbras! Peça pelo site clicando no botão abaixo.