Na matéria anterior mostramos sobre 5 receitas deliciosas e saudáveis para a hora do lanche e, desta vez, apresentaremos qual chuveiro é mais econômico.

Para muitos, o banho é um dos momentos de relaxamento mais aguardados do dia, mas que pode tornar-se uma grande frustração caso a água não esquente corretamente ou, na pior das hipóteses, nem chegue a esquentar. Entre as alternativas, o consumidor costuma ficar na dúvida sobre qual é a mais vantajosa, o chuveiro elétrico ou a gás?

Para auxiliar a sua escolha analisamos os dois tipos de aquecimento para que você escolha com mais sabedoria como a água do seu banho vai ficar quente.

vale a pena instalar chuveiro a gás

Como funciona o chuveiro elétrico?

O aquecimento da água no chuveiro elétrico acontece segundos antes dela sair do chuveiro, graças a resistência elétrica instalada no interior do dispositivo. É mais comum que a resistência tenha formato em espiral para ter mais contato com água. Ao abrir o registro do chuveiro, a pressão conecta os terminais da resistência à rede elétrica e a água aquece quando entra em contato com a resistência.

Uma das razões para o chuveiro elétrico não ser tão eficaz no aquecimento de grandes quantidades de água é a sua ação de aquecimento imediato, pois quanto mais água sai ao mesmo tempo do chuveiro menos tempo essa mesma água entra em contato com a resistência e por consequência fica menos quente. Este é um dos motivos da temperatura da água ser controlada de acordo com a abertura do registro do chuveiro.

A outra forma é por meio da chave de temperatura, normalmente na parte de cima do chuveiro e na opção “inverno” e “verão” ou “quente”, “morno” e “frio”. Ao optar por uma das posições da chave de temperatura estamos determinando o tamanho do caminho que será feita pela corrente elétrica na resistência dentro do chuveiro. Caminhos maiores geram menos calor e a água esquenta menos, já caminhos menores produzem o efeito oposto.

E o chuveiro a gás?

O uso do chuveiro a gás exige a instalação de um aquecedor que normalmente é colocado na área de serviço das casas e apartamentos. Diferente do chuveiro elétrico que aquece a água segundos antes dela ser utilizada, com o chuveiro a gás, a água sobe de temperatura no aquecedor e depois é transportada por tubulações específicas para altas temperaturas até o misturador próximo ao chuveiro.

O misturador é composto por dois registros próximos ao chuveiro, um com água quente e outro com água em temperatura ambiente. Cabe ao usuário dosar a quantidade de cada uma delas para que a mistura resulte em uma temperatura que considere agradável.

Os aquecedores podem usar dois tipos de gás, o gás natural ou o gás GLP e ambos são eficientes na função de aquecer a temperatura da água, porém a principal diferença entre eles é que o gás natural chega até a casa por encanamento, enquanto o GLP é armazenado e transportado em botijões, sendo inclusive o mesmo gás usado para criar chama em fornos e fogões.

Chuveiro elétrico: vilão da conta de luz

O chuveiro elétrico é o modelo que está na maioria das casas brasileiras, muito devido a facilidade de instalação e preço acessível.

Porém, apesar do custo de aquisição e manutenção mais barato, a periodicidade da manutenção costuma ser maior que nos chuveiros a gás e o gasto com energia elétrica considerável, tornando o chuveiro um dos vilões da conta de luz, principalmente em horários de pico. Falando em energia elétrica, quando falta luz não é possível tomar um banho quente com esse modelo de chuveiro.

Chuveiro a gás: mais água quente e mais econômico

Como o aquecimento no chuveiro a gás é feito antes da água chegar ao chuveiro, ele consegue aquecer uma quantidade maior de água e proporciona banhos de água quente com maior vazão que os chuveiros elétricos. Outra vantagem dos chuveiros a gás é que o mesmo sistema de aquecimento necessário para o chuveiro pode ser usado para implementação de água quente em outro chuveiro e outras torneiras da casa.

Muitos ainda encaram com receio a ideia de um chuveiro a gás, porém os aquecedores atuais possuem dispositivos que cortam o fornecimento de gás ao primeiro sinal de vazamento e desde que a manutenção anual do aquecedor e das tubulações específicas estejam em dia, não deve haver problemas.

Conclusão

O chuveiro a gás pode valer o investimento inicial da instalação, que é mais cara e complexa que no modelo elétrico, mas que por consumir menos energia desde que bem regulado torna-se mais económico a médio e longo prazo. Entretanto é necessário uma casa ou apartamento com espaço suficiente e com circulação de ar adequada para a instalação do aquecedor.

Caso esteja em uma casa própria ou que permanecerá morando nela por muitos anos, em uma região que exige o uso de água quente em boa parte do ano e com uma área de serviço adequada para que o aquecedor seja instalado com segurança o chuveiro a gás é mais recomendado.

Gás LP para Casa ou Empresa em Gaspar/ Santa Catarina

O melhor gás para a sua casa ou sua empresa é o da Supergasbras, fornecido pela Rescaroli. Fornecemos três modelos, o P13, P20 e P45. Todo possuem combustão controlada e excelente poder calorífico.

Não fique na dúvida, gás para casa e empresa em Itajaí, Balneário Camboriú, Navegantes, Camboriú, Brusque, Ilhota, Gaspar, Luiz Alves, Penha, Balneário Piçarras, Barra Velha e Nova Trento é Rescaroli, é Supergasbras! Peça pelo site clicando no botão abaixo.